terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Rude cruz

"Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus. [...] mas nós pregamos a Cristo crucificado, que é escândalo para os judeus e loucura para os gregos". (1Cor 1.18;23).
Paulo nos deixa uma clara declaração do que representa a Cruz: loucura para uns, vergonha para outros, mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus, manifestação do imenso amor de Deus, que através do sacrifício de Seu Filho, nos resgatou do pecado e da morte, nos justificou, nos transformou, e nos acolheu em Seu coração.
Através dessa simples e pessoal confissão de fé, crido e aprendido em minha caminhada cristã, resumo das verdades bíblicas, fico a pensar: por que nega-se tanto a Cruz de Cristo? E o pior, no contexto cristão, onde todos foram resgatados por ela...
Cruz envolve sacrifício, dor, renúncia, perdas, sofrimento... Em nosso contexto pós-moderno, com um forte apelo hedonista, a mensagem da Cruz tem sido cada vez mais abandonada por um discurso triunfalista, de conquistas a qualquer e a todo custo. Manipula-se Deus... Exige-se respostas... Determina-se vitórias para satisfação de nossos mais íntimos desejos de conforto e bem-estar...
Mas, olho para Jesus, ali pendurado no madeiro, naquela rude cruz, e penso... Onde estava seu prazer? Onde estava a satisfação de seus desejos mais íntimos? Onde estava as conquistas que Ele ansiava para obter mais bens e poder?... Uma unica coisa Lhe passava à mente entorpecida pela causticante dor: a humanidade pecadora... você e eu... Sua conquista: nossa salvação... Seu prazer: nossa liberdade... Sua ânsia: abrir o Céu para todos... Sua conquista: nossa morada eterna (Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito, pois vou preparar-vos lugar.(Jo 14.2)).
Cruz representa dor, a dor nossa de cada dia, nossas renúncias, nossas lutas, nossos medos, nossos fracassos. É triste ver um cristianismo sem Cruz, pois assim sendo é um cristianismo sem esperança, sem vitória, apenas para esta vida, pois "se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens" (1Cor 15.19). Cruz representa fracasso, mas não o fim, e sim o começo de uma nova história.
A Cruz também nos lembra de nossa condição, do preço de nosso pecado, outra coisa também esquecida nesse cristianismo desprovido de Cruz. Lembra-nos que não somos o centro do universo, de que não somos criadores de Deus, mas sim suas criaturas, pois Ele mesmo despojou-se de Sua condição, como nos diz Paulo:"sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens. E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz."(Fp 2.6-8).
Por fim, sem a Cruz não haveria Ressurreição, que é a verdadeira vitória, pois, nestes dias de luta, dor, decepções e frustrações, nada melhor que olhar para o Autor e Consumador de nossa fé e ver que a vida, apesar de tudo, vale a pena ser vivida.
Não dá para ser genuinamente cristão, no real sentido da palavra, sem a Cruz!
Sim , eu amo a mensagem da Cruz!

Um comentário:

www.santajerusalem.com disse...

A Santa Jerusalém – Artigos Religiosos
Tem o orgulho de apresentar o segundo capítulo do nosso documentário, aproveitem! www.santajerusalem.com
http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=D79ze4KN20A